Twitter Facebook YouTube

CUT SC > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > DIRIGENTES E SINDICATOS CUTISTAS ACOMPANHAM A POSIÇÃO DOS DEPUTADOS SOBRE A RENEGOCIAÇÃO DAS DÍVIDAS DO ESTADO

Dirigentes e sindicatos Cutistas acompanham a posição dos deputados sobre a renegociação das dívidas do Estado

17/10/2017

A CUT-SC se manifesta contra o PL que renegocia as dívidas do Estado, já que o projeto irá prejudicar os servidores estaduais e todo o povo catarinense

Escrito por: Pricila Baade

Dirigentes cutistas e representantes do Sinte e da Fetraf-SC  foram até a Assembleia Legislativa de Santa Catarina na manhã desta terça-feira (17) para acompanhar os deputados estaduais durante a votação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do PL 350/2017, que renegocia as dívidas do Estado. O projeto irá prejudicar os servidores estaduais e todo o povo catarinense, já que limita os gastos primários que inclui a saúde, educação, segurança pública e políticas sociais.

A proposta do Estado vai de acordo com a emenda constitucional 95 do Governo Temer, que impõe um teto de gastos públicos para os próximos 20 anos e vai prejudicar toda a população ao diminuir os recursos para áreas essenciais.

Durante a votação do PL na Alesc, o deputado estadual Dirceu Dresch, do PT, manifestou sua oposição ao projeto e afirmou que o Governo do Estado está seguindo as regras impostas pelo governo de Temer, que espera que os estados diminuam os gastos com políticas sociais e que privatize todas as estatais e empresas públicas.  Ele ainda questionou a falta de informações que o projeto traz, sem anexar os contratos e documentos que especificam as regras da nova negociação entre as instituições financeiras e o governo.

Mesmo assim, o projeto foi aprovado pela constituição, com votos contrários apenas dos deputados Dirceu Dresch (PT) e Rodrigo Minotto (PDT) e agora seguirá para a Comissão de Finanças.

Para a presidenta da CUT-SC, Anna Júlia Rodrigues, o problema não é a renegociação das dívidas, mas sim o compromisso que o Governo do Estado está assumindo em limitar os gastos com áreas essenciais para a vida da população. “Os servidores públicos estaduais serão fortemente prejudicados, tanto nas progressões de carreira, como nas possibilidades de reajuste salarial. Nós, da CUT-SC, continuaremos pressionando os deputados para que o projeto não seja aprovado”.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Programa DizCUT Jornal dos Trabalhadores

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE SANTA CATARINA
Rua Visconde de Ouro Preto, 87 | Centro | CEP 88020-040 | Florianópolis | SC
Fone: (048) 3024-2053 | www.cut-sc.org.br | e-mail: cut-sc@cut-sc.org.br