Twitter Facebook YouTube

CUT SC > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > O GRITO DO FORA TEMER GANHA AS RUAS

O grito do fora Temer ganha as ruas

19/05/2017

Catarinenses ocupam as ruas e praças e pedem a renúncia do presidente Michel Temer

Escrito por: Sílvia Medeiros

Novamente a CUT, junto com demais centrais sindicais, movimento estudantil, social e partidos políticos, foi as ruas na noite do dia 19 de maio, em Florianópolis e Criciúma. O ato aconteceu para pedir a renúncia do presidente Michel Temer do PMDB, visto as últimas revelações de envolvimento dele com o dono da JBS, Joelcyo Batista. Em áudios gravados pelo empresário, Temer pede para pagar propina ao ex-deputado, Eduardo Cunha (também do PMDB). Cunha está preso desde ano passado por envolvimento com corrupção e segundo o áudio, o presidente pede para que o empresário mantenha “amizade” com ele.

Florianopolis

Em Florianópolis o ato começou em frente ao maior terminal de ônibus da capital e já dava pra sentir que a população apoia o movimento. Quem não podia parar e acompanhar a passeata, batia palmas e fazia afirmações positivas da atividade. Diferente de outras manifestações em que o povo parecia dividido, dessa vez é unânime o sentimento das pessoas em querer a saída do Temer da presidência.

A atividade organizada em Florianópolis, reuniu cerca de cinco mil pessoas que percorreram as principais avenidas da cidade (Mauro Ramos e Beira Mar). O ato durou três horas e terminou em frente o Hotel Majestic, local que o deputado federal de extrema-direita do Rio de Janeiro, Jair Bolsonaro do PSC realizou uma palestra na tarde de quinta-feira.

Em Criciúma a atividade chamada pelo movimento sindical do sul catarinense, se reuniu na Praça Nereu Ramos que fica no centro da cidade. A atividade organizada para as 16 horas, reuniu lideranças do movimento sindical e estudantil e dialogou com a população sobre a gravidade das denúncias e a impossibilidade de um governo desses realizar as reformas que pretende.

Criciuma

Anna Julia Rodrigues, presidente da CUT-SC, afirmou que os movimentos não saíram das ruas e farão toda pressão necessária, para retirar Michel Temer. “A CUT nunca o reconheceu como um governo legítimo, ele chegou onde chegou com um golpe de estado. Um golpe que está saindo caro pra nós trabalhadores, que perdemos direitos dia pós dia. Não vamos nos calar, até Temer renunciar”.

As entidades que organizaram a atividade, farão uma reunião de avaliação e já destacam que nova mobilização será chamada para domingo. Em Chapecó, que havia sido agendada para essa quinta, foi transferida para domingo as 9 horas na praça Coronel Bertaso. Em Florianópolis o horário e local ainda não foram definidos.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
RÁDIO CUT
Programa DizCUT Jornal dos Trabalhadores

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE SANTA CATARINA
Rua Visconde de Ouro Preto, 87 | Centro | CEP 88020-040 | Florianópolis | SC
Fone: (048) 3024-2053 | www.cut-sc.org.br | e-mail: cut-sc@cut-sc.org.br