Twitter Facebook YouTube

CUT SC > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > SERVIDORES DE JARAGUÁ DO SUL INICIAM GREVE SEGUNDA-FEIRA

Servidores de Jaraguá do Sul iniciam greve segunda-feira

02/03/2017

Prefeito apresenta um pacote de retirada de direitos e trabalhadores do serviço público municipal reagem com paralisação dos serviços

Escrito por: Sergio Honrich

categoria aprovou decretação da greve durante Assembleia

Os servidores públicos municipais de Jaraguá do Sul entram em greve a partir da zero hora de segunda-feira. 6 de março contra o pacote de medidas anunciado pelo prefeito Antídio Lunelli e que retiram direitos da categoria. A decisão, unânime, foi tomada em Assembleia Geral Específica realizada no início da noite de hoje 1º de março, no pátio do STIVestuário e que contou com a participação de mais de 600 servidores. A categoria já havia decretado estado de greve durante a Assembleia da Campanha Salarial ocorrida no dia 22 de fevereiro, no mesmo local. O presidente da Federação dos Trabalhadores Municipários – Fetram/SC, Lizeu Mazzioni, o tesoureiro da CUT/SC, Neudi Giachini, e o diretor do Sindicato dos Servidores de Florianópolis - Sintrasem, Márcio Bittencourt, participaram da Assembleia.

Ainda na tarde de hoje, pelo menos 500 servidores estiveram na Câmara de Vereadores, abaixo de chuva intensa, para acompanhar a leitura dos projetos de lei que integram o pacote - foram distribuídas senhas na entrada do legislativo, a ampla maioria foi barrada e fez manifestações na frente da Câmara. Viaturas da Polícia Militar estiveram no local. Após a sessão, os diretores do Sindicato dos Servidores de Jaraguá do Sul - Sinsep se reuniram com o presidente, vereador Pedro Garcia para pedir que os vereadores intercedam junto ao prefeito com o objetivo de retirar os projetos e negociar o pacote com o Sinsep e a categoria. Em princípio, a sugestão é que a prefeitura resgate a dívida ativa de mais de R$ 100 milhões de impostos sonegados, antes de atacar os direitos históricos dos servidores.

Lutas vitoriosas - O presidente da Fetram citou dois exemplos de lutas vitoriosas dos servidores municipais, para incentivar a categoria a manter-se firme na greve: "Em dezembro passado, diante da greve, a Câmara de Vereadores de Maravilha rejeitou o projeto de lei que acabava com o plano de carreira do Magistério; e tivemos, este ano, 38 dias de greve em Florianópolis, onde os servidores fizeram o prefeito Gean Loureiro voltar atrás, revogar o pacote e manter os direitos dos servidores. Por isso, acreditamos que a luta dos servidores de Jaraguá do Sul é justa e eles precisam se defender". Mazzioni disse ainda que "nunca tinha visto um pacote que não só corta benefícios, mas também reduz a remuneração dos servidores, um ataque desproporcional", lembrando que "quem faz o serviço público é o trabalhador do município, que presta a saúde, educação, assistência social, a limpeza urbana e as obras".

Já o presidente do Sinsep, Luiz Cezar Schorner adianta que se houver negociação do prefeito com a categoria e resultar em avanços e não perda de direitos, a greve é suspensa, "mas enquanto os projetos estiverem na Câmara de Vereadores a gente mantém a greve forte, com muita gente". Para Luiz Schorner, se quiser, o prefeito tem condições de chamar a categoria e iniciar efetivamente uma negociação, o que não houve até agora. "A partir de segunda-feira faremos manifestações na frente da Prefeitura, visitando os locais de trabalho, conversando com a população para que entenda as nossas justas reivindicações e que juntos a gente consiga vencer essa batalha", finalizou.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista

#AnulaReforma

RÁDIO CUT
Programa DizCUT Jornal dos Trabalhadores

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE SANTA CATARINA
Rua Visconde de Ouro Preto, 87 | Centro | CEP 88020-040 | Florianópolis | SC
Fone: (048) 3024-2053 | www.cut-sc.org.br | e-mail: cut-sc@cut-sc.org.br