Twitter Facebook YouTube

CUT SC > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > COMEÇA A CAMPANHA SALARIAL UNIFICADA DOS BANCÁRIOS E BANCÁRIAS DO PAÍS

Começa a Campanha Salarial Unificada dos bancários e bancárias do país

19/08/2016

Bancários reivindicam 14,78% de reajuste salarial, defendem emprego se mobilizam por melhores condições de trabalho

Escrito por: Maristela Benedet

Os bancários querem reajuste de 14,78%, valorização do piso salarial no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$3.940,24 em junho), PLR de três salários mais R$ 8.317,90, defesa do emprego, combate às metas abusivas e ao assédio moral, fim da terceirização e contra a perda de direitos.

 “Só a Luta Te Garante” é o tema deste ano.  A flor é o símbolo da beleza e encantamento e visa transmitir nessa campanha que a união da categoria lutando acaba germinado uma nova primavera onde a colheita não beneficiará somente estes bancários e sim, os que virão.  A Campanha dos bancários é nacional, coordenada pela Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro - Contraf-CUT. A minuta foi entregue dia 9 de agosto a Federação Nacional dos Bancos - Fenaban.

Em Criciúma a abertura da Campanha acontece nesta sexta-feira, 19, das 9h às 9h30 no Bradesco centro de Criciúma com um ato junto aos trabalhadores. Na avaliação do presidente do Sindicato dos Bancários de Criciúma e Região, Edegar Generoso, a campanha deste ano se dará em meio a um verdadeiro olho de furacão com o Brasil atravessando dificuldades econômicas, o Governo Federal preparando um pacote que reduz direitos históricos dos trabalhadores e os bancos com uma política de não-contratações. “É uma conjuntura desafiadora, significando que precisaremos estar muito unidos e organizados para enfrentá-la. Mais do que nunca é a hora da união. Estaremos enfrentando não apenas os patrões, mas também o Governo”, sinaliza Edegar.

Segundo Generoso, a categoria não vai aceitar a terceirização, a precarização dos empregos, o desrespeito às conquistas previstas pela CLT, ou qualquer reforma da Previdência que aumente a idade mínima da aposentadoria de homens e mulheres que há tantos anos pagam suas contribuições e merecem respeito”, contesta. São cerca de 800 trabalhadores distribuídos em 60 agências dos Postos de Atendimento Bancário (Pabs) nos 10 municípios integrando a base do sindicato: Criciúma, Içara, Balneário Rincão, Morro da Fumaça, Forquilhinha, Cocal do Sul, Urussanga, Siderópolis, Nova Veneza e Treviso.

Principais reivindicações:

*Reajuste salarial: 14,78% (incluindo reposição da inflação mais 5% de aumento real);

*PLR: 3 salários mais R$8.317,90;

*Piso: R$3.940,24 (equivalente ao salário mínimo do Dieese em valores de junho último);

*Vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá no valor de R$880,00 ao mês para cada (salário mínimo nacional);

*Melhores condições de trabalho com o fim das metas abusivas e do assédio moral que adoecem os bancários;

*Emprego: fim das demissões, mais contratações, fim da rotatividade e combate às terceirizações diante dos riscos de aprovação do PLC 30/15 no Senado Federal, além da ratificação da Convenção 158 da OIT, que coíbe dispensas imotivadas;

*Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS): para todos os bancários;

*Auxílio-educação: pagamento para graduação e pós;

*Prevenção contra assaltos e sequestros: Abertura e fechamento remoto das agências, fim da guarda das chaves por funcionários;

*Mais contratações, igualdade de oportunidade e o fim das terceirizações.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista

#AnulaReforma

RÁDIO CUT
Programa DizCUT Jornal dos Trabalhadores

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE SANTA CATARINA
Rua Visconde de Ouro Preto, 87 | Centro | CEP 88020-040 | Florianópolis | SC
Fone: (048) 3024-2053 | www.cut-sc.org.br | e-mail: cut-sc@cut-sc.org.br