Twitter Facebook YouTube

CUT SC > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > APÓS 46 DIAS, PRÉDIO DO MINISTÉRIO DA CULTURA EM FLORIANÓPOLIS SERÁ DESOCUPADO

Após 46 dias, prédio do Ministério da Cultura em Florianópolis será desocupado

04/07/2016

“Sairemos do MinC para ocupar a cidade”, anunciou em manifesto o movimento que se intitulou Ocupa Minc SC, no último sábado, dia 2 de julho

Escrito por: Coletivo MARUIM

O grupo formado por artistas, trabalhadores/as da cultura, estudantes e militantes de diversos movimentos sociais resolveu atender a um pedido de desocupação emitido pela superintendência do Instituto do Patrimônio Artístico e Histórico Nacional - IPHAN e divulgou nas redes sociais que deixará o antigo prédio da Alfândega, no centro de Florianópolis, ocupado desde o dia 19 de maio. A saída deve ocorrer nesta segunda-feira, dia 4 de julho com um concerto sinfônico contra o governo interino de Michel Temer - PMDB, semelhante aos que ocorreram em outras capitais, que começa às 12h.

A ocupação se despede tendo realizado, de acordo com a própria organização, 34 oficinas, 40 rodas de conversa, 20 aulas públicas, 17 debates, 20 atos políticos diretos, 30 espetáculos musicais, 19 espetáculos teatrais, 17 apresentações de dança, 18 sessões de cinedebate, 10 reuniões de coletivos, 20 ensaios artísticos, 4 exposições, um festival de arte e cultura, e dois sarais.

No prédio ocupado, além do IPHAN e do Ministério da Cultura, também funciona a representação do Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM. Todos os órgãos seguiram funcionando normalmente durante o período. “Esse prédio nunca teve o vigor que está tendo agora, essa pujança da programação cultural. Não é nem a pujança da programação em si, mas é essa vontade que as pessoas têm de participar, de vir aqui contribuir, de dar o seu depoimento”, declarou o servidor do IBRAM Anderson Loureiro em um vídeo divulgado na pagina da Ocupa.

Apesar do declarado apoio dos servidores e servidoras que trabalham diariamente no prédio aos/às ocupantes, o pedido de desocupação emitido pela superintendência do IPHAN acusa o grupo de desrespeito contra o patrimônio público. A servidora do órgão Regina Santiago, ao contrário, afirma que “desde o primeiro momento fomos alertando o pessoal sobre o fato de estarmos em um prédio tombado e o pessoal foi super receptivo, soube dialogar, e hoje em dia são mais defensores do prédio até do que a gente”.

No manifesto em que divulgou a saída do prédio do MinC, o movimento comemorou a conquista de “uma articulação da sociedade civil de caráter e dimensão inéditas na história da cidade” e anunciou que seguirá promovendo ações contra o presidente interino Michel Temer e em defesa da democracia. “A nossa luta não é só pelo MinC porque a gente entende a cultura como uma política transversal na luta por direitos diversos, o direito das mulheres, dos LGBTs, dos negros, dos indígenas e de outras minorias que a gente chama de minorias mas que no nosso país são maiorias”, argumenta a atriz Jennifer Jacomini.

Histórico - Após artistas e militantes ocuparem prédios do MinC em pelo menos 24 capitais do Brasil, o governo provisório de Michel Temer - PMDB recuou de sua decisão de fechar o Ministério da Cultura no dia seguinte ao início da ocupação em Florianópolis.

No entanto, a Ocupa MinC de Santa Catarina optou por continuar no prédio da Alfândega logo após o anúncio ter sido feito. "Desde o início estava decidido manter a ocupação enquanto esse governo golpista não seja destituído", explicou o estudante de música da Udesc Tomaz de Souza Cruz, à época.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista

#AnulaReforma

RÁDIO CUT
Programa DizCUT Jornal dos Trabalhadores

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE SANTA CATARINA
Rua Visconde de Ouro Preto, 87 | Centro | CEP 88020-040 | Florianópolis | SC
Fone: (048) 3024-2053 | www.cut-sc.org.br | e-mail: cut-sc@cut-sc.org.br