Twitter Facebook YouTube

CUT SC > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > FIM DO IMPASSE: GOVERNO E EMPRESAS RESPONSÁVEIS POR TERCEIRIZADOS DO SISTEMA PRISIONAL DE SC CHEGAM A UM ACORDO

Fim do impasse: Governo e empresas responsáveis por terceirizados do sistema prisional de SC chegam a um acordo

28/11/2017

Depois de 5 audiências, chegou ao fim o impasse entre o Governo de Santa Catarina com as empresas contratadas para fazer a cogestão e segurança de unidades prisionais do Estado.

Escrito por: Assessoria de Comunicação Social MPT-SC

Chegou ao fim nessa segunda-feira (27) o impasse entre o Governo de Santa Catarina com ONDREPSB – Serviço de Guarda e Vigilância LTDA e a MONTESINOS contratadas para fazer cogestão e segurança de unidades prisionais do Estado. Depois de cinco audiências no Ministério Público do Trabalho (MPT-SC), mediadas pelo Procurador Luciano Arlindo Carlesso, representantes do governo sinalizaram com alternativas para quitar o débito de cerca de R$ 70.000.000,00 (setenta milhões de reais) que ainda tem com as duas empresas.  Estão cancelados os avisos prévios e a suspensão dos contratos administrativos que venceriam no próximo dia 30/11, resultando na demissão de mais de 1300 trabalhadores e no fim dos serviços de vigilância e segurança em pelo menos três presídios do estado.

 

Dos R$ 117.000.000 (cento e dezessete milhões) que o estado devia às empresas, 30% foram pagos ao longo das negociações iniciadas no mês passado no MPT. E, na reunião de hoje, ficou acertado que outros 30% serão pagos em duas parcelas (12/2017 e 01/2018) com recursos da arrecadação tributária, da devolução de sobras do duodécimo da Assembleia Legislativa de Santa Catarina e da aprovação do Projeto de Lei do Porto de São Francisco do Sul. O restante do débito, 40% da dívida total, serão pagos nos meses subsequentes.


Os representes da Federação dos Vigilantes e Empregados em Empresas de Segurança e Vigilância, Prestadoras de Serviço, Asseio e Conservação e de Transporte de Valores do Estado de Santa Catarina (FEVASC) e dos sindicatos presentes à audiência, ficaram satisfeitos com o desfecho. No entanto, deixaram claro que manterão inalterados os direitos dos trabalhadores que desejarem se desligar das empresas nas formas do aviso prévio em curso até 30/11 e que ficarão atentos a qualquer atraso nos salários e demais remunerações de direito aos empregados terceirizados, caso haja problema no repasse do valor ainda devido.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Programa DizCUT Jornal dos Trabalhadores

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE SANTA CATARINA
Rua Visconde de Ouro Preto, 87 | Centro | CEP 88020-040 | Florianópolis | SC
Fone: (048) 3024-2053 | www.cut-sc.org.br | e-mail: cut-sc@cut-sc.org.br