Twitter Facebook YouTube

CUT SC > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > GREVE DOS TRABALHADORES DO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE MARAVILHA

Greve dos trabalhadores do Serviço Público Municipal de Maravilha

06/12/2016

Greve começa de madrugada em frente a casa da prefeita e termina com servidores lotando a câmara de vereadores

Escrito por: Sílvia Menegatti

Estava amanhecendo na segunda-feira, 5 de dezembro, quando os primeiros servidores da Prefeitura de Maravilha estivera em frente à casa da Prefeitura Rosimar Maldaner (PMDB) para iniciar a greve. Com faixas, bandeiras, apitos, carro de som e cantando o Hino Nacional os servidores iniciaram a mobilização. Os trabalhadores querem diálogo com a prefeita para que a mesma não encaminhe Projeto de Lei que diminui os Adicionais por Titulação dos Professores e demais Servidores. Como a prefeita não atendeu os servidores, logo depois das 7hs, os mesmos em carreata se dirigiram para frente da Prefeitura. Os apitos, músicas, tambores não pararam um minuto.

No fim da manhã uma caminhada foi realizada pelas ruas no Centro da cidade, onde a presidenta do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço público Municipal de Chapecó e região - SITESPM-CHR, Vania Barcellos explicou para a população os motivos que levaram os servidores à greve.

Novo documento protocolado - No início da tarde a presidenta do Sindicato e o presidente da Coordenação Municipal do Sindicato Jair Fülber protocolaram com o Secretário de Administração e Fazenda Cleiton Borgaro um ofício solicitando que não seja enviado à Câmara de Vereadores, Projeto de Lei que diminui os percentuais por Títulos dos Servidores Municipais.

O documento solicita resposta por escrito do ofício de forma clara e objetiva, pois se a intenção do Governo for de encaminhar o Projeto para o Legislativo neste ano a greve continuará.

Como não houve nenhuma manifestação por parte do Governo com relação ao documento protocolado, os servidores decidiram acompanhar a sessão da Câmara de Vereadores.

Servidores lotam Legislativo e protestam - Estava quase tudo se encaminhando conforme o Governo havia planejado (seria o GOLPE), aprovando um requerimento que solicitava alteração no Regimento Interno para que Projetos fossem votados na mesma sessão de sua entrada na Câmara de Vereadores, com Regime de Urgência seria criado uma nova Secretaria a do Esporte e o mesmo aconteceria com o Projeto que propõe diminuir os percentuais dos Adicionais por Títulos. Mas os servidores que estiveram presentes na Câmara não deixaram isso acontecer. Começaram a vaiar e de costas para os vereadores aplaudiram e cantaram o refrão do Hino do município de Maravilha.

“Maravilha “cidade das crianças, terra mãe de uma gente tão irmã, berço eterno das nossas esperanças, no passado, presente e no amanhã”. Após manifestações o presidente do Legislativo Sergio Bourscheid (PSB) encerrou a sessão sem colocar o requerimento em votação.

Servidores na luta - Após o encerramento da sessão, os servidores e alguns participantes que acompanhavam a sessão novamente ficaram de costas para os vereadores e cantaram o Hino Nacional e gritavam “Não vai ser fácil não!”.

Fora do Legislativo Vania parabenizou a coragem dos servidores em não ficar calados diante das manobras infelizes do Governo e orientou sobre os próximos passos da mobilização. “O que aconteceu ontem na Câmara de Vereadores de Maravilha foi a tentativa de implementar um GOLPE arquitetado pela Prefeita Rosimar Maldaner (PMDB), juntamente com o presidente do Legislativo Sergio Bourscheid (PSB) e vereadores da base de sustentação do Governo. O GOLPE objetiva alterar o Regimento Interno da Câmara de Vereadores possibilitando a aprovação de projetos sem análise pelas comissões e sem debate no plenário”, afirma a presidenta do SITESPM-CHR Vania Barcellos.

A greve continua  - Com energias renovadas os servidores voltam nesta terça-feira.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista

#AnulaReforma

RÁDIO CUT
Programa DizCUT Jornal dos Trabalhadores

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE SANTA CATARINA
Rua Visconde de Ouro Preto, 87 | Centro | CEP 88020-040 | Florianópolis | SC
Fone: (048) 3024-2053 | www.cut-sc.org.br | e-mail: cut-sc@cut-sc.org.br